Vários estudos investigaram a prática de rotulagem de alimentos veganos e concluíram que os critérios das empresas que fazem auto-rotulagem costumam ser inadequados em comparação aos dos selos independentes.

Um destes estudos, da Universidade de Kassel, verificou que vários grupos de produtos no mercado de alimentos que são actualmente rotulados como “vegan” não foram verificados ou inspecionados, não oferecendo qualquer garantia de o serem.

O estudo mostrou que 79% dos 108 produtos analisados, relativos a três categorias de produtos (produtos veganos, imitação vegana de produtos de origem animal,  produtos tradicionalmente não veganos) apresentavam um selo de auto-rotulagem do próprio fabricante. 44% dos produtos foram rotulados exclusivamente ou também com o selo de uma entidade de licenciamento independente (como a V-Label).

Nas categorias de produtos consideradas, o selo da V-Label era o que mais frequentemente surgia nas embalagens – em cerca de 60%. Em 38% dos produtos considerados constava o selo da Vegan Flower.

Até o momento, não há uma definição legal vinculativa dos termos “vegan” e “vegetariano” a nível nacional. Para os consumidores, a auto-rotulagem do produto não garante que um produto seja vegan nem garante a sua qualidade. Presentemente, apenas é possível garantir a confiança do consumidor num produto que se auto-designa como “vegetariano” ou “vegan” através de selos de certificação independentes, como o selo da V-Label.

Em concordância, o estudo concluiu também que a rotulagem de produtos veganos por entidades independentes gera maior confiança do que a auto-rotulagem dos próprios fabricantes e recomenda a rotulagem de produtos veganos através de um licenciamento e avaliação independente.

O estudo completo pode ser encontrado na edição 3/2017 da Revista de Investigação Nutricional .

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.